Seja bem vindo ao nosso site Rádio Serra Linda FM!

WhatsApp (87)988774890
Nenhuma programação cadastrada
para esse horário
Peça sua Música

Pedir

Fram

Solidão

Amado batista ...

Maria consuelo Alves da Silva

Ubatuba

Estou de pé da rose nascimento ...

Edivania silva

Guariba sp

Qualquer Música ...

Cícero eufrasio pereira

Matao

Wälder Tavares professora...

Jaqueline Silva

Solidão

100 pareia ...

cristiane hans

caruaru

Lembro=Brunno carvalho...

Mural

Enviar mensagem

Carmen Odaguiri

A próxima canção ofereço a todos os ouvintes do...

Danúbia Mendes Souza Menezes

Ai que saudades desse povo acolhedor,desta terra pacata e de valor,cheia de...

tatiana lopes

Quero ouvir a musica,,Barreiras do brunno carvalho,,,mandar p\\igor maciel....

Marcelo Vieira

Ouvindo a Transmissão da Missa....

amiga EDNEIS souza

queria pedir uma musica com henrrique e juliano ofereço ao meu avo n...

Fabio Leite

quero ouvir a musica de volta pro meu aconchego de ELBA RAMALHO oferecer...

EDSON JUNIOR

OLÁ RAPAZIADA AQUI É EDSON JUNIOR DA RADIO JORNAL 1120 KHZ DE...

Marcelo

Amei em assisti o documentário da #Globonews Boa Noite Solidã...

Parceiros
Blog do Veras
S1 Notícias
Estatísticas

Visitas: 645108

Usuários Online: 14

Celebridade

Ratinho é condenado por trabalho escravos em sua fazenda; Ele deixou de fornecer equipamentos e locais para refeições, segundo TST

Publicada em 15/07/16 às 06:51h - 800 visualizações G1

Link da Notícia:
Compartilhe
   

Ratinho é condenado por trabalho escravos em sua fazenda; Ele deixou de fornecer equipamentos e locais para refeições, segundo TST
O apresentador do SBT, Carlos Roberto Massa, conhecido como 'Ratinho', foi condenado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) de manter trabalhadores de uma propriedade rural em que era dono em situação análoga ao de escravos. De acordo com o TST, ele deverá pagar uma multa de R$ 200 mil por danos morais coletivos, pois deixou de fornecer equipamentos de proteção e locais adequados para as refeições dos empregados da Fazenda Esplanada, em Limeira do Oeste. O apresentador, que também é produtor rural, é um dos principais fornecedores de cana de açúcar para uma empresa da cidade.
O G1 entrou em contato por telefone com a assessoria de comunicação de Ratinho, que disse que devido a um problema de voz, o apresentador não teria condições de falar com a reportagem, mas enviou nota oficial em que afirma que já recorreu da decisão.
Ainda de acordo com o TST, os empregados da propriedade rural em Minas Gerais se alimentavam na lavoura e nos banheiros. Carlos Massa também foi acusado pelo aliciamento de pessoas do Maranhão e da Bahia, sem adotar procedimentos legais para a contratação.
Condenação milionária
Ratinho já havia sido condenado na mesma ação pela Justiça do Trabalho de Minas Gerais, ao pagamento de R$ 1 milhão por danos morais coletivos, após o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Uberlândia ter ajuizado uma Ação Civil Pública (ACP) contra ele.
O fazendeiro recorreu e conseguiu excluir o dano, mas o MPT foi ao TST, apontou violação de artigos e leis, além de divergência jurisprudencial e os ministros aceitaram o recurso.
"Não restam dúvidas da conduta ilícita praticada pelo empregador, causando prejuízos a certo grupo de trabalhadores e à própria ordem jurídica, cuja gravidade dos fatos e do ato lesivo, impõe o reconhecimento do dano moral coletivo", finalizou a ministra relatora, Dora Maria da Costa.
A reportagem também entrou em contato por e-mail com o procurador que atuou na ação, Eliaquim Queiroz, para mais detalhes sobre o caso e aguarda retorno.
Defesa
Em nota enviada nesta tarde ao G1, Carlos Roberto Massa confirmou que não é mais proprietário da Fazenda em Limeira do Oeste, desde abril/2010, que foi mesmo réu de ação pública naquele ano e que "embora tenha havido condenação na referida ação em indenização por dano moral coletivo em 1ª instância, ela foi totalmente excluída da condenação em 2ª instância".
Ainda conforme a nota, esta decisão de 2ª instância excluiu da condenação a indenização por dano moral coletivo porque restou demonstrado que não havia trabalho em condições análogas à de escravo, mas apenas o descumprimento da não concessão do intervalo intrajornada na íntegra e inexistência de local apropriado na lavoura para refeições; não fornecimento de equipamentos de proteção individual em número suficiente e em condições de uso e contratação de mão-de-obra através de intermediadores.
Segundo email da assessoria de Ratinho, a ação encontra-se no Tribunal Superior do Trabalho, que entendeu que "não existiu trabalho em condição análoga à de escravo, mas restabeleceu a condenação no pagamento de indenização por dano moral coletivo, no valor R$ 200 mil em razão do suposto descumprimento dos aspectos da legislação indicados no item 4".



ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Publicidade
Parceiro 01Parceiro 02Parceiro 02

Copyright (c) 2022 - Rádio Serra Linda FM - Todos os direitos reservados
site, tv, vídeos, video, radio online, radio, radio ao vivo, internet radio, web rádio, online radio, ao vivo, musica, shows, top 10, musica, entretenimento, lazer, Áudio, Rádio, Musicas, promoções, canais, noticias, Streaming, Enquetes, Noticias,mp3,Blog, Eventos, Propaganda, Anuncie, Computador, Diversão e Arte, Internet, Jogos, Rádios e TVs, Tempo e Trânsito, Últimas Notícias, informação, notícia, cultura, entretenimento, lazer, opinião, análise, jogos, Bandas, Banda, Novos Talentos, televisão, arte, som, Áudio, rádio, Música, música, Rádio E TV, Propaganda, Entretenimento, Web radio, CD